NOTÍCIAS

Trabalhadores baianos irão aderir a Greve Geral!

Em resposta a retirada de direitos trabalhistas proposto pelo governo Temer; diversas categorias no estado já confirmaram participação na Greve Geral.

No dia 22 de setembro, todos os sindicatos representantes de diversas categorias profissionais no Brasil e em nosso estado, filiados as centrais sindicais CUT, CTB, UGT, FORÇA SINDICAL, NOVA CENTRAL e INTERSINDICAL, irão parar suas atividades diante das medidas anunciadas pelo governo ilegítimo Temer, que anunciou a  retirada de direitos importantes da classe trabalhadora. A decisão foi tomada na última sexta-feira( 09), por representantes das Centrais que estiveram reunidos na CUT Nacional – SP.

De acordo com os sindicalistas, a greve objetiva alertar o governo “golpista” de que os trabalhadores vão impor limites as suas medidas.  “Parar no próximo dia 22, significa dizer não a um governo golpista, sem nenhuma legitimidade. Um governo que quer fazer uma reforma trabalhista que penaliza o trabalhador e agrada o patrão. Nossos direitos não serão vendidos, nem negociados”, afirmou Cedro Silva, presidente da CUT Bahia.

O posicionamento da CUT Bahia e demais Centrais Sindicais é  de que a paralisação nacional do dia 22 de setembro representa um passo importante para a construção da GREVE GERAL no país, contra a reforma trabalhista do usurpador Temer, que quer acabar com direitos sagrados da classe trabalhadora, como férias, 13º salário, jornada de trabalho, previdência social, etc. “Não vamos permitir; somos contra os cortes nos investimentos na área da saúde, educação, segurança e moradia. Queremos o fim do desemprego que já atinge mais de 12% da população, como também o fim das privatizações de nossas estatais e a perda de nossa soberania. Esta é uma luta de todos nós e, por isso, conclamamos a todos trabalhadores, trabalhadoras, sociedade civil organizada, jovens, estudantes, movimentos sociais, populares, igrejas, a lutarem por seus direitos”, afirmou Cedro Silva.

FORA TEMER!

DIRETAS JÁ!

NENHUM DIREITO A MENOS!

Fonte: CUT/BA, por Thais Tosta

Post anterior

Perdas e Luto foi tema de palestra no Sindprev/BA

Próximo post

Mais cartas da Paridade foram entregues pelo Sindprev/BA

sindprevbaorg

sindprevbaorg

Nenhum comentário

Deixe um comentário