NOTÍCIAS

Terça do Sindprev/BA contou com análise da Reforma da Previdência

Dia Nacional do Aposentado

Aconteceu na tarde de ontem, 24 de janeiro, no Dia Nacional do Aposentado, no auditório Pedro Castilho, na sede do sindicato, uma atividade realizada pelo Serviço Social em parceria com a Secretaria de Políticas Sociais e Afoshaclass-BA, dentro do Projeto Qualidade de Vida, para homenagear os aposentados e debater sobre as mudanças que o Governo está pretendendo fazer com a Reforma da Previdência.

 “Apesar do pesares devemos comemora sim o dia dos aposentados, afinal de contas vocês estão aqui e são responsáveis pelos avanços do país. Tiveram a chance e a oportunidade de chegar nessa idade e estão com saúde. Vamos comemorar sim, mas vigilantes. Agradecemos a presença de vocês e que possamos multiplicar e passar a diante tudo que for debatido aqui para convocar a população para ficar alerta. Aposentado unidos jamais serão vencidos”, falou Maria Almeida, diretora da Secretaria de Aposentados.

O encontro contou com a participação maciça de diretores e dos associados, na qual foi realizada uma análise dos pontos negativos da reforma, tendo como palestrante o diretor da Secretaria de Organização do Sindprev/BA, Edivaldo Santa Rita, representante também do INSS, que abordou sobre as principais mudanças que podem ocorrer caso a proposta do Governo seja aprovada no Congresso.

A diretora da Secretaria de Políticas Sociais, Lucivaldina Brito, parabenizou a todos pelo seu dia e agradeceu ao serviço social por esse projeto que acontece toda terça-feira.

Santa Rita fez um breve histórico das conquistas e lutas dessa categoria, para obter os direitos conquistados na Previdência Social, e a preocupação com a classe trabalhadora, que estão inseguros, muitos recorrendo a Previdência Privada. “Os mais afetados serão os trabalhadores ativos, pois os aposentados aqueles que completarem os requisitos para pedir o benefício até a aprovação da reforma não serão afetados”, explicou o diretor. Isso porque a proposta do governo fixa idade mínima de 65 para requerer aposentadoria e eleva o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 25 anos. Entre outro pontos abordados teve a questão da pensão por morte, que é integral, e deve ser reduzida para 50%, mais 10% por dependente, e que será desvinculada do reajuste do salário mínimo, e o LOAS ( benefícios assistenciais) que também será desvinculado reajuste do salário mínimo, na qual a idade irá subir de  65 anos para 70 anos. Outro destaque foi o fim da paridade entre servidores ativos e inativos.

E para descontrair e relaxar um pouco os aposentados – no seu dia, o evento contou ainda com uma terapeuta corporal e teatral, Solange Simões, educadora artística, que realizou num clima descontraído diversas dinâmicas com os presentes.

Ao fim do encontro foi servido um delicioso lanche para todos.

ASCOM SINDPREV/BA

Texto: Priscila Teixeira

Fotos: Luis Teixeira

Post anterior

Sindprev/BA realiza protesto no Dia Nacional do Aposentado

Próximo post

120 mil servidores 'escapam' da reforma

sindprevbaorg

sindprevbaorg

Nenhum comentário

Deixe um comentário