DESTAQUE

Outubro Rosa: SINDPREV-BA realiza Seminário sobre prevenção ao câncer de mama

O mês de Outubro é marcado pela campanha Outubro Rosa, onde o Brasil todo faz ações voltadas para a saúde da mulher. Hora de lembrar a prevenção contra o câncer de mama, pois, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o Brasil registra uma média de 60 mil casos novos de câncer de mama e um dos principais motivos é ainda a falta de conscientização da sociedade, bem como a falha de políticas públicas de saúde, além do diagnóstico tardio sobre a doença. Pensando nesta campanha tão importante para a sociedade, que o Sindprev-Ba, através das Sec. de Políticas Social e Racial/ Saúde do Trabalhador, realizou, nesta quinta-feira (24), na sede do sindicato, o seminário Outubro Rosa.

A mesa foi composta por Lucivaldina Brito, diretora da Secretaria de Políticas Sociais, Dra. Luana Saldanha, Fisioterapeuta; Dra. Letícia Albuquerque-Ginecologista; Dra. Lorena Calmon-Nutricionista; Dra. Mayane Sauer e Dra. Suzana Costa — Psicólogas.

Lucivaldina abriu o evento agradecendo a presença de todas (os), e alertou sobre a importância de buscar informações. “Vamos buscar novos dados para ficarmos atualizado, e procurar sempre um diagnóstico precoce, pois, nossa vida é muito valiosa.” Comenta Lucivaldina.

As atividades da manhã continuaram com a apresentação da primeira palestra ministrada pela Dra. Letícia Albuquerque-Ginecologista, que abordou sobre o câncer de mama em geral. Dra. Letícia, explicou o conceito de câncer de mama “é uma das doenças mais comum entre as mulheres, e estima-se que o Brasil terá 60 mil novos casos até final de 2019.” explica a doutora.

Na oportunidade a ginecologista explicou sobre os diversos fatores que estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença, tais como: idade, fatores endócrinos/história reprodutiva, fatores comportamentais/ambientais e fatores genético-hereditários. Ou seja, história de menarca precoce (idade da primeira menstruação menor que 12 anos), menopausa tardia (após os 55 anos), nunca ter engravidado; ingestão de bebida alcoólica, sobrepeso e obesidade, e exposição frequente à radiação ionizante (raios-X), alteração na tireoide; mulheres que possuem vários casos de câncer de parentes consanguíneos, sobretudo em idade jovem, podem ter predisposição genética e são consideradas de maior risco para a doença.

Sobre os sintomas da doença a doutora alertou que geralmente o câncer de mama não apresenta sintomas no início. Desde que começa a ser palpável, pode estar associado a um caroço na mama; nódulo único endurecido; irritação ou abaulamento de uma parte da mama; edema (inchaço) da pele; eritema (vermelhidão) na pele; inversão do mamilo; sensação de nódulo aumentado na axila; secreção nos mamilos e dor na mama ou mamilo.

A melhor época do mês para que a mulher que ainda menstrua avalie as próprias mamas para procurar alterações é alguns dias após a menstruação, quando as mamas estão menos inchadas. Além disso, a Dra. Letícia falou da importância de frequentar o médico ginecologista regulamente para se ter um diagnóstico precoce.

A doutora ainda informou que tratamento do câncer de mama é feito por meio de várias modalidades combinadas. O médico vai escolher o tratamento mais adequado de acordo com a localização, o tipo do câncer e a extensão da doença. Para finalizar a doutora explicou sobre a prevenção, é feita por meio, de educação alimentar, pratica de exercício físico e evitar o uso de bebidas alcoólicas.

O diretor de finanças do SINDPREV-Ba Valdemir Medeiros, na oportunidade agradeceu e parabenizou a todos os participantes e convidou todos presentes para participar da assembleia, que será realizada sexta-feira, (01/11), para escolha da comissão eleitoral.

A segunda palestra foi presidida por, Dra. Luana Saldanha, Fisioterapeuta, que explicou sobre a fisioterapia e a prevenção contra o câncer de mama, e bem como o pré-operatório e pós-operatório. Na primeira, é feita uma avaliação físico-funcional, que ajuda a pensar estratégias para a reabilitação da paciente e serve como elemento de apoio ao resto da equipe médica.

Já durante o pós-operatório, o objetivo é o retorno da movimentação ativa dos membros. O profissional fisioterapeuta também deve orientar a paciente a respeito de cuidados com os membros próximos dos locais de operação. Através de procedimentos como exercícios, alongamentos, terapia e relaxamentos, as sessões estimulam a circulação, a cicatrização, diminuem a dor, previnem complicações em tendões e músculos e ajudam a recuperar a postura adequada.

“A fisioterapia não trata a doença, mas faz sim uma prevenção, que são através de correções posturais, alertamos aos pacientes como sentar, o que fazer. O fisioterapeuta vai encaminhar esses pacientes para outros profissionais.” Completa Luana.

Já a terceira palestra do evento teve como tema Alimentação x câncer de mama, ministrada pela Dra. Lorena Calmon-Nutricionista. “Umas das principais formas de evitar o câncer é ter uma alimentação saudável ser fisicamente ativo e manter o peso corporal adequado.” Comenta a Doutora.

A nutricionista explicou que segundo o Inca, 30% dos casos de câncer de mama estão relacionados aos maus hábitos alimentares, explicou que a prevenção é feita com a adoção de hábitos saudáveis.

A inclusão de alimentações saudáveis como a redução de carnes vermelhas, de gordura animal e do consumo excessivo de álcool e aumento no consumo de vegetais, frutas e fibras. Vitaminas e minerais (antioxidantes), fitoquímicos (lignanas encontradas nos grãos e sementes como a linhaça, isoflavonas da soja), os ácidos graxos poli-insaturados ômega-3. São fatores importantes para prevenção de câncer de mama.

A quarta e última palestra foi apresentada pelas doutoras Mayane Sauer e Suzana Costa — Psicólogas integrantes do grupo “psicoterapêutico para mulheres” realizado no CEFAC — Centro de Estudo da Família e Casal. Falaram da importância da informação e conhecimento através de conversas sobre o assunto, pois, câncer de mama é uma doença extremamente temida por mulheres, dado que repercute intensamente em sua condição física, social e emocional por isso muitas vezes a paciente mantém segredo sobre sua doença por medo de ser estigmatizada e rejeitada devido ao preconceito da sociedade em relação a não aceitação ao câncer de mama. Por fim as psicólogas fizeram algumas dinâmicas para relaxar os participantes.

Para finalizar o evento com chave de ouro, ocorreu um sorteio de cinco cupons de descontos de 50% em serviços na Fisio Pilates e Estética. Além das palestras foram oferecidos também para os participantes serviços gratuitos de fisioterapia e massoterapia.

ASCOM/ SINDPREV-BA

TEXTO: DAYANE SANTOS

FOTOS: LUIS TEXEIRA

Post anterior

Diretor da Secretaria de Organização fala sobre lutas e vitórias alcançadas pelo Sindprev/BA

Próximo post

SINDPREV-BA realiza jantar em comemoração ao Dia dos Servidores Públicos

sindprevbaorg

sindprevbaorg

Nenhum comentário

Deixe um comentário